[Especial] 40 anos do golpe militar no Chile

No dia 11 de Setembro, a Rádio Caruncho FM Livre de Cachoeira do Sul vai integrar a rede rádios livres e libertárias que vão transmitir o programa especial sobre os 40 anos do golpe militar no Chile. A transmissão será realizada pela Zinzine, uma rádio livre da comunidade de Pays d’Aix, situada ao norte-nordeste da França.

O programa Nuestra America será transmitido às 13h no horário de Brasília, até cerca das 19h nos idiomas Francês, Espanhol e Português.

Para ouvir, basta acessar http://caruncho.radiolivre.org e clicar no player na coluna da direita.

Assembleia Popular Permanente de Cachoeira do Sul: Mobilidade Urbana e Transporte Público (20/07/2013)

Assembleia Popular Permanente de Cachoeira do Sul, realizada no dia 20 de Julho de 2013, no Bairro Marina. Encontro temático sobre mobilidade urbana e transporte público.

A quem pertence a cidade?

Entendemos a cidade como um organismo vivo em constante mudança e evolução. A cidade não é apenas um aglomerado estático, imune as transformações econômicas, sociais e culturais. Pertencer a uma cidade envolve a apropriação dos significados de viver coletivamente. A cidade também e um ecossistema e deve ser tratada com cuidado, a fim de garantir a qualidade de vida e saúde a população. Em tempos de alta-modernidade, o modelo de mobilidade urbana vive um esgotamento com o uso indiscriminado de automóveis, uma prática que expõe uma visão individualista do mundo, de consumo como meta de vida e que perpetua as estratégias de dominação do grande capital.

Desta forma, nos reunimos hoje para propor uma visão de cidade humanizada que priorize o direito e o acesso a cidade em todas as suas formas de mobilidade. Garantir o acesso a cidade é compreender que o transporte é um bem público, serviço básico essencial assim como a saúde, a educação e a segurança. Tal como esses serviços, fruto de nossos impostos, o transporte deve ser universal, gratuito e de qualidade. Para a efetividade destas demandas exigimos revisão do regime de concessão, transparência na prestação de contas, fiscalização dos serviços e maior controle social.

A cidade que queremos é um espaço humanizado que inclua o acesso a deficientes em todos os órgãos públicos, as estruturas urbanas tais como ruas, calçadas e estabelecimentos comerciais, de forma autônoma. Nosso modelo de cidade e mobilidade urbana é aquele que proporciona o livre direito de ir e vir sem a necessidade de pagar a locomoção para trabalhar, ir à escola, procurar atendimento médico ou simplesmente buscar opções culturais e de lazer.

Defendemos a imediata implantação de um sistema cicloviário, contemplando um plano diretor de mobilidade urbana e projetos que garantam a autonomia de toda população, independente da adoção dos modais de transporte.

Abaixo seguem as reivindicações desta assembleia popular:

  • Ciclovia do trabalhador, já!
  • Instalação de paraciclos e bicicletários públicos em escolas, praças, biblioteca municipal e estabelecimentos comerciais;
  • Projeto de implementação de um calçadão na Rua Sete de Setembro e criação de espaços de lazer;
  • Acessibilidade Universal em órgãos públicos para deficientes;
  • Curso de formação para motoristas profissionais (motoristas de ônibus, taxi, do setor público e privado), de como lidar com os ciclistas.
  • Municipalização do transporte público;
  • Fiscalização do Transporte Público por parte da prefeitura; Cumprimento de rotas, horários e demais termos do contrato. A empresa deve ser multada nos casos onde houverem infrações;
  • Transparência de custos da empresa; publicação de planilha de custos, salários, lucros, etc…
  • Fiscalização da rota do transporte interdistrital, uma vez que as rotas contratadas (licitadas) não está sendo cumpridas;
  • Exigimos respeito dos motoristas com o código de trânsito brasileiro e maior rigor da fiscalização;

Áudio da Assembleia Popular

Your browser does not support the audio element.

Fotos do evento

[audio] Assembleia Popular de Cachoeira do Sul (29/06/2013)

114378773_05799823c6

Em assembleia popular realizada no dia 29 de junho de 2013 em Cachoeira do Sul, a Rádio Caruncho FM Livre realizou o registro em áudio das falas, encaminhamentos, diretrizes e propostas do evento.

Link para download do arquivo MP3

Contrabando especial: alimentos transgênicos

Programa Contrabando: Pirataria e Informação Especial sobre alimentos transgêncicos. Sem saber e sem querer, esse foi o último registro do programa na Rádio Caruncho FM Livre de Cachoeira do Sul, infelizmente o companheiro Vampiro Doidão não estava presente, mas as lembranças e o carinho em fazer o contrabando estarão sempre conosco.

Forte abraço e diga não aos alimentos transgênicos.

Para fazer download do programa.

Hall of Walhalla #001

Enquanto a caruncho não volta ao ar, você pode conferir a estreia do programa “Hall of Walhalla“, o primeiro programa de Folk/Celtic/Viking Metal da nossa rádio livre.

A faixa musical das 21h foi escolhida pelo Ferga, que teve a ideia de assumir o horário nas quintas-feiras após os diversos pedidos de músicas do gênero durante o Tijolada! (que rola todas as segundas, 22h).

Acompanhe como foi essa estreia:

Se desejar, pode fazer o download do arquivo do programa para ouvir no meu player favorito.

Programa da Bicicleta #02

O segundo programa da bicicleta na Rádio Caruncho FM Livre, foi transmitido diretamente da abertura da exposição “Pedalar & Fotografar” do multiartista Maurício Souza. Foi um divertido bate-papo no Centro de Inovação Social, o espaço comunitário onde está instalado o varal cultural.

Tópicos do Programa da Bicicleta 002 (15/05/2012)

  • exposição fotográfica: pedalar & fotografar;
  • bicicletas fixas de cachoeira do sul;
  • Biboo: a bike fixa de bambu;
  • relato da pedalada pela “volta do chimarrão”;
  • homenagem ao aquino;
  • 55a pedalada noturna;
  • pedalada da tranqueira invicta;

O “Programa da Bicicleta” acontece sempre as terças, 20h, na rádio caruncho. Você pode baixar o audio deste programa ou acompanhar ao vivo na rádio, basta clicar no player.

Programa da Bicicleta #01

Nesta Terça-feira, as 20h, um grupo de voluntárixs pedalou até os estúdios da Rádio Caruncho FM Livre e deram início ao “Programa da Bicicleta“, um espaço na programação libertária da rádio às pessoas que adotam ou desejam adotar a bicicleta como estilo de vida, veículo de transporte, agente de transformação social, opção de esporte e lazer.

No programa são apresentadas informações sobre os eventos ciclísticos da cidade, notícias do Brasil, América Latina e do outro lado do mundo. Também pode-se ouvir contos e causos sobre passeios, hematomas e sustos no trânsito. É claro que a trilha sonora não pode fica de fora, afinal a revolução só nos pertencerá, se nela pudermos dançar.

Acompanhe como foi e fique espertx para o programa da próxima terça.
Link para download do programa

Programa Especial: Um ano da Rádio Cordel Libertário

Desde o surgimento dos grandes meios de comunicação (Jornal, Rádio, TV, e agora Internet) percebemos o impacto politico/social/cultural que é eles estarem nas mãos da Classe Dominante, sendo um dos meios de legitimação do seu poder, e sabendo disso o povo organizado sempre fez questão de criar seus próprios meios de contrainformação, tendo sempre o Estado e a Classe Burguesa como seus principais obstáculos, sendo reprimidxs ou mortxs todxs que ousam auto organizar sua comunicação.

Mesmo assim a cada dia que passa mais pessoas tem acreditado que podem elas mesmas construir seu próprio meio de comunicação e dessa forma contribuir para a organização e luta popular. É nesse contexto que a Rádio Cordel Libertário Nasce e Resisti durante esse 1 ano, com todas as dificuldades de um meio de comunicação autogestionário, mas também com toda a alegria de cada vez mais ser uma Opção Libertária e Anarquista não só aos meios de comunicação burgueses mas também a esquerda autoritária.

O Mérito desse 1 ano da Cordel Libertário não é somente do Coletivo Autogestor da Rádio, mas principalmente de todo mundo que contribuiu e contribui até hoje de todas as formas possíveis para fortalecer os meios de comunicação libertário e anarquista, desde os periódicos anarco-sindicalistas do inicio do século XX, o surgimento dos zines na década de 80 até as Rádios Livres e Libertárias (seja através de transmissor ou somente WEB) do século XXl.

E é por isso que nessa Quinta-Feira 22/03 as 21:10 nessa transmissão especial convidamos integrantes de rádios livres e libertárias de vários lugares do Brasil (e também parceiros da Cordel) para conversarmos sobre meios de contrainformação nos dias de hoje.

Estarão presentes:

Ailton, Rodrigo, Lila, Fábio e Cristiane da Rádio da Juventude de São Vicente/SP. http://radiodajuventude.wordpress.com/

Alexandre Osvaldão integrante do Mídia Independente e Membro do Coletivo Aparecidos Políticos de Fortaleza/CE. http://www.aparecidospoliticos.com.br/

Vertov da Rádio Caruncho FM Livre / Centro de Inovação Social de Cachoeira do Sul/RS. http://caruncho.radiolivre.org/

Vicente participante do Espaço Libertário Moinho Negro e da Rádio Antena Negra de Porto Alegre/RS. http://anarcopunk.org/moinhonegro/ e http://antena-negra.noblogs.org/

Também Haverá o Debate: Quais as principais dificuldades para criar e manter uma Rádio Livre e Libertária atualmente no Brasil, e qual a importância delas na Organização e Luta Libertária e Popular?.

Em rede: Rompendo fronteiras: construindo mídias rebeldes

Nesta quinta-feira, 21h, a Rádio Caruncho FM Livre, de Cachoeira do Sul, tem o prazer e o orgulho de integrar junto com a Rádio Cordel Libertário, de Salvador, a rede de rádios livres e libertárias na transmissão desse bate-papo interessantíssimo e importante para nossa sociedade.

Rompendo fronteiras: construindo mídias rebeldes

Comunicação é importante para qualquer organização, a questão que vemos poucas análises e reflexões da realidade de forma libertária, e de certo modo ficamos reféns dos meios de desinformação.

Por isso o programa “ROMPENDO FRONTEIRAS: Construindo Mídias Rebeldes“, tem o objetivo de construir um debate/reflexão em torno deste tema e resgatar, relembrar, criar diversas formas de comunicação e assim descentralizar essa difusão e diálogo libertário de maneira autogestionária, onde possamos ser nós mesmxs aquilo que acreditamos pelo processo de auto-educação e assim construirmos uma longa rede de comunicação libertária/anarquista.

Comunicação e Organização são coisas que se complementam, entendemos a rádio cordel e outros espaços de comunicação libertária como um campo fértil para se construir e fortalecer organizações libertárias/anarquistas, rompendo e desconstruindo barreiras impostas.

E para dar inicio a esse primeiro programa começaremos debatendo o Zine, sua história e importância na comunicação libertária/anarquista, e para conversar sobre isso traremos:

  • Márcio Sno, fanzineiro e documentarista (Autor do Documentário “Fanzineiros do Século Passado”) de São Paulo/SP.
  • Companheirxs Fanzineirxs do Squat Korr-Cell de Blumenal-SC.

Também teremos o debate: “Até que ponto a internet aumentou nossa comunicação e diminuiu nossa independência? E qual o papel dos zines como um meio de comunicação libertária e anarquista hoje em dia?

Participe!